Chuvas provocam alagamentos, destroem casa e trazem esperança aos sertanejos

Na hora do incidente, Maria de Fátima de Almeida, 49 anos, dormia com duas crianças que não foram atingidas com a queda da parede e telhado

Cidades | Em 18/02/13 às 07h33, atualizado em 18/02/13 às 09h40 | Por Hyldo Pereira
Foto: Diário do Sertão
Chuvas em Sousa

As chuvas que foram registradas no final de semana no Sertão paraibano trouxeram esperança para os sertanejos atingidos pela maior seca dos últimos 30 anos. Porém, algumas ocorrências foram registradas.

De acordo com informações, na cidade de Sousa, às águas invadiram casas, ruas foram alagadas e o Corpo Bombeiros recebeu diversos chamados. No sítio Caiçara dos Batistas, a barragem encheu.

De acordo com o agricultor Francisco Canindé de Sousa, “praticamente todos os açudes pequenos encheram e a barragem de Caiçara voltou a sangrar novamente, já que há dois anos não recebia tanta água".

Também foram registradas chuvas em Catolé do Rocha onde o teto e parte de uma parede de uma residência não suportaram e desabaram após o muro que separava duas moradias ceder.  De acordo com a dona de casa, Maria de Fátima de Almeida, 49 anos, ela dormia com duas crianças quando acordou com o susto. Ninguém ficou ferido.

“Eu dormia em uma rede armada na sala na companhia de minha filha de criação e uma neta, quando acordei com um forte barulho provocado pelo desabamento do telhado e paredes de minha residência. Abri os olhos e me deparei com os escombros. Daí me levantei e fui ao encontro das crianças, que graças a Deus não foram atingidos”, disse a dona de casa.

 De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (AESA), foram registradas chuvas nas cidades de Coremas, Aguiar, Conceição, Pombal, Diamantes. As regiões do Agreste, Brejo e Curimataú ocorreram chuvas.

O meteorologista Alexandre Magno informou que poderão acontecer precipitações pontuais acima dos 100 milímetros, principalmente na região do semiárido (Sertão, Cariri e Curimataú). Na última sexta-feira, as chuvas no município de Emas registraram a marca de 101 milímetros e choveu em outras 60 estações do total de 269 monitoradas pela Aesa.

Temperatura deve baixar

Com o início das precipitações, começa a diminuir gradativamente a temperatura dos municípios. Contudo, o meteorologista Alexandre Magno advertiu que ainda poderão ser registrados picos de temperatura. “Como está no início do período chuvoso, as precipitações ainda são irregulares. A tendência é que as temperaturas comecem a declinar, mas ainda poderemos registrar picos que poderão chegar aos 35 graus nas regiões do Agreste, Brejo e Litoral e aos 37 graus nas regiões do Sertão, Cariri e Curimataú”, explicou. 

Conforme os dados da Aesa, na última sexta-feira, três municípios registraram chuvas com acumulados entre 50m milímetros e 100 milímetros. Foram as cidades de Catingueira, com 93,5 milímetros, Catolé do Rocha com 70 milímetros e Riacho dos Cavalos, com 64 milímetros. Além deles, outros 28 tiveram chuvas que acumularam entre 10 milímetros e 50 milímetros. 

Teto e parede caíram

Foto: Teto e parede caíram
Créditos: Catolé News

LITORAL

João Pessoa

As chuvas que começaram no início da manhã desta segunda-feira em João Pessoa causaram problemas para motoristas e pedestres em diversos pontos da capital. Algumas pessoas utilizaram as redes sociais na internet para divulgar fotos com locais que registraram engarrafamentos ou trânsito lento devido aos alagamentos.

A Agência Executiva de Gestão das Águas na Paraíba (AESA) informa que a previsão na capital é de nebulosidade variável. Os termômetros podem marcar mínima de 25º e máxima de 31º nesta segunda (18).

Estação da CBTU - Varadouro

Foto: Estação da CBTU - Varadouro | Créditos: Internet

Lagoa - Centro

Foto: Lagoa - Centro | Créditos: Internauta

Atenção

Fechar