Iniciadas ações de combate à dengue com Plano de Contingência para os municípios paraibanos

Monteiro, Patos, Sousa, Cajazeiras, Piancó e Princesa Isabel estão na programação

Cidades | Em 31/01/14 às 19h27, atualizado em 31/01/14 às 19h35 | Por Redação, com assessoria
Reprodução/Internet
População deve se atentar para os possíveis focos de dengue

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), iniciou as ações de combate à dengue neste ano com reuniões nos municípios prioritários para confecção do Plano de Contingência Estadual 2014. Os encontros estão sendo realizados pela Gerência Executiva de Vigilância em Saúde (GEVS) nas cidades com mais de 100 mil habitantes e com maior número de casos de dengue registrados. Para a programação de fevereiro estão previstas reuniões em Monteiro (05) e Patos (13) e em Sousa, Cajazeiras, Piancó e Princesa Isabel, com datas ainda a serem definidas.

Segundo a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Talita Tavares, a integração com cidades permitirá ao Estado traçar uma melhor da estratégia de combate à doença neste ano. “Plano de Contingência é um instrumento composto de ações que buscam melhoria na assistência ao paciente com suspeita de dengue; controle vetorial; gestão; mobilização e comunicação intersetoriais, para ampliar essas ações pensadas em todo o território de cada município”, explicou.

Até o momento, a SES já recebeu 162 planos municipais para o ano de 2014, o que representa um percentual de 72% dos 223 municípios. “Em anos anteriores apenas 35 municípios elaboravam esses instrumentos. A GEVS orientou aos demais municípios a importância da construção e execução das ações programadas nos planos e, dessa forma, tivemos uma boa resposta dos gestores municipais”, relatou Talita.

No mês de janeiro houve reunião com os municípios de João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Conde, Santa Rita e Patos. Durante o encontro foram apresentadas as ações contidas no Plano de Contingência Estadual a serem executadas ao longo do ano, entre eles, qualificar técnicos das Gerências Regionais de Saúde e das Secretarias Municipais de Saúde, das áreas de Vigilância Epidemiológica; apoiar as Secretarias Municipais na investigação de todos os casos graves e de todos óbitos, suspeitos por dengue; avaliar a curva endêmica do estado; campanhas publicitárias; divulgação das ações e informes técnicos, através de boletins epidemiológicos; material informativo para profissionais de saúde e parceria com a Secretaria de Estado da Educação para desenvolver o trabalho nas escolas do Estado com material educativo alusivo ao tema dengue.

Ainda fazem parte do Plano de Contingência Estadual a aquisição de oito veículos tipo caminhonete para o fumacê; 50 ciclomotores para o fortalecimento dos trabalhos de campo das Gerências Regionais de Saúde; oito bombas para carros fumacê; realizar sala de situação de dengue com participação do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS); Gerência Executiva de Atenção à Saúde (GEAS); Gerência Executiva de Vigilância em Saúde (GEVS) e o Laboratório Central do Estado (LACEN); implantar 17 salas de hidratação pactuadas em grupos de trabalho composto por representantes do COSEMS, GEVS e GEAS; fortalecer a rede hospitalar de referência para atendimento das formas graves da doença; assessorar os municípios em ações de controle vetorial e de mobilização social para redução dos Índice de Infestação Predial em áreas específicas; realizar atualização das metodologias aplicadas no trabalho de campo vetorial em todos os municípios; garantir larvicida, adulticida e inseticidas às SMS.

Durante as reuniões estão sendo apresentadas ainda a nova classificação de dengue e alterações na ficha de notificação, que já está sendo utilizada com uma nova nomenclatura “Dengue”, “Dengue com Sinais de Alarme” e “Dengue Grave”. Ao final, tratamos com os municípios sobre o Plano de Contingência da Dengue, onde cada um elencou as ações e encaminhamentos da dengue para o 2014 em seu território. Para melhor divulgar essa nova classificação, já estão agendados encontros com médicos, enfermeiros e coordenadores municipais epidemiológicos, da 3ª e 4ª macrorregionais: no dia 18 de fevereiro será em Cajazeiras; dia 19 em Sousa: dia 24 em Patos e dia 25 em Princesa Isabel e Piancó.

Atenção

Fechar