São sete as vítimas de naufrágio resgatadas; duas continuam desaparecidas

Cinco foram encontrados em Tambaba e dois em Praia Bela; dois ainda continuam desaparecidos

Cidades | Em 06/10/12 às 10h25, atualizado em 08/10/12 às 10h13 | Por Luciana Rodrigues, com colaboração de Hyldo Pereira
Hildebrando Carvalho
Resgate em Tambaba

Já são sete as vítimas do naufrágio do barco de pescadores pernambucanos resgatadas, faltando dois pescadores dos nove que estavam a bordo da embarcação desaparecida desde a última quarta-feira (3). Cinco foram salvos na praia de Tambaba e dois em Praia Bela, no município do Conde, no Litoral Sul da Paraíba.

A embarcação explodiu no mar e deixou nove pescadores à deriva. O primeiro a ser resgatado, Ramiro Freire Castro Júnior, de 31 anos, conseguiu chegar a nado até a costa paraibana por volta das 6h da manhã de hoje (6). Ele foi encontrado pelo proprietário de uma pousada local.

Os sete resgatados estão no Hospital de Trauma com estado de saúde considerado regular. De acordo com o Serviço Social da unidade médica estão internados além de Ramiro, Janio Tavares, de 34 anos;  Luis carlos Quirino, de 27;  João Francisco de Sousa, 35 anos;   Ari Marcio Gomes Batista, de 23 anos; Alex Ramon Lopes da Silva, de 18 anos, e Francisco Amorim Lopes, de 23 anos.

Hildebrando Carvalho, dono da pousada Tambaba, contou que o primeiro pescador conseguiu chegar até a porta do seu estabelecimento e pediu ajuda. O empresário chamou o Corpo de Bombeiros que fez os primeiros socorros e encaminhou a vítima para o Hospital de Trauma de João Pessoa. 

Os sobreviventes estão muito abalados e as informações que passam ainda são confusas. Um deles contou que a explosão teria sido causada por um botijão de gás. O fogo teria se alastrado por todo o barco. Antes de abandonar a embarcação, os pescadores teriam conseguido pegar uma corda e um colete salva-vidas. Eles permaneceram agarrados à corda para sobreviver.

Um deles teria contado que o grupo teria avistado um navio e dois pescadores teriam nadado em direção da embarcação, mas não teriam sido vistos e por isso voltado para a corda.  

As informações ditas pelos pescadores resgatados ainda são confusas e a Polícia está aguardando que eles descansem e se acalmem para poder contar como tudo aconteceu.

Dois helicópteros da Polícia Rodoviária Federal e da Marinha de Pernambuco estiveram ajudando nas buscas que só terminaram por volta da 17h40.

O Capitão Edenho,  do Corpo de Bombeiros, informou que uma equipe de resgate e outra de busca e salvamento ficarão instaladas na praia de Jacumã, no município do Conde, durante a noite e madrugada, mas as equipes só voltarão ao mar amanhã por volta das 7h. As aeronaves vindas de Pernambuco deverão voltar ao Estado amanhã para retomada das buscas pelos dois últimos pescadores que ainda não foram encontrados.

 

O barco Horizonte 2 pertenceria à empresa Pronaval de Pernambuco e informações ainda não confirmadas são de que a embarcação teria saído de Natal, no Rio Grande do Norte, com destino a Recife. A empresa teria perdido o contato com os tripulantes na quarta-feira, quando teria ocorrido a explosão. 

Atenção

Fechar