Paraibano 2013

Campeão e vice do Paraibano garantem vagas em competições nacionais

Caso seja campeão do paraibano, o Treze cede vaga ao vice por já está segurado na Série C e disputará também os outros dois torneios da CBF

Paraibano | Em 22/05/13 às 12h33, atualizado em 22/05/13 às 21h39 | Por Redação
Reprodução/Internet
Bota, CSP, Campinense e Treze

O quadrangular final do Campeonato Paraibano, com as duas primeiras partidas realizadas na noite desta terça-feira (21), pode assegurar o passaporte a duas equipes em competições nacionais da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).  Botafogo, em João Pessoa, e Treze, em Campina Grande, saíram na frente e ampliaram a vantagem que tinham sobre seus adversários, CSP e Campinense, respectivamente.

Os vencedores desses dois clássicos disputarão a grande final do Paraibano 2013. O campeão paraibano terá vaga garantida no Brasileirão (Série D) deste ano; Copa do Nordeste e Copa do Brasil de 2014. A exceção é do Treze, que já tem vaga na Série C do próximo ano e, caso se sagre campeão, cederia ao vice a vaga na Série D.

O Botafogo iniciou o quadrangular final na frente do CSP, vencendo por 1 a 0. O alvinegro poderá perder até por um gol de diferença que ainda assim estará classificado para final. Caso o Belo se torne campeão paraibano, terá vaga em 2013 na Série D do Brasileirão; e, em 2014, na Copa do Brasil e Copa do Nordeste. No ano que vem, o campeão da Copa do Nordeste, tem vaga assegurada pela CBF na Copa Sul-Americana.

A situação do Treze de Campina Grande é parecida com a do time botafoguense. O Galo largou na frente, ao vencer o Campinense por 1 a 0 e também joga o segundo confronto do quadrangular, podendo até perder por um gol de diferença. Sendo campeão da Paraíba, o alvinegro que está na Série C, cederá a vaga da quarta divisão do Campeonato Brasileiro para o vice-campeão. Treze ainda garante vaga na Copa do Brasil e Copa do Nordeste em 2014.

Já o Campinense que teve um início do ano avassalador. Foi campeão da Copa do Nordeste - vencendo bem os grandes clubes da região -, chegou na segunda fase da Copa do Brasil, jogando de igual para igual com o Flamengo (RJ), e ainda conquistou o segundo turno do Paraibano. Só que, mesmo com esse retrospecto, a Raposa pode ficar de fora das competições deste ano, caso não vença o Treze em sua segunda partida, por uma diferença de dois gols, e não consiga se classificar para final do Campeonato Paraibano.

Caso consiga a façanha e vença a competição paraibana, o Campinense terá também a vaga garantida na Série D, Copa do Brasil e Copa do Nordeste.

O CSP, considerado por muitos como a zebra do campeonato, se quiser ir à na final inédita do Paraibano, terá que vencer o Botafogo por dois gols de diferença. O Belo joga as semifinais por dois resultados iguais e já venceu a primeira partida por 1 a 0. Sendo campeão da Paraíba, o CSP disputará Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Série D do Brasileirão.

De acordo com o calendário da Federação Paraibana de Futebol (FPF), a segunda partida do quadrangular final do Paraibano acontece na próxima sexta-feira (24); e, já na segunda-feira (27) acontece a primeira partida da final do Paraibano, que ocorrerá, em qualquer situação, entre um time de João Pessoa e outro de Campina Grande. A segunda partida da final está prevista para acontecer na quinta-feira (30).

Botafogo

Um jogo bem disputado. Foi assim que o técnico Marcelo Vilar definiu a primeira partida da semifinal do Campeonato Paraibano 2013, realizada na noite desta terça-feira (21, quando o Botafogo venceu por 1 a 0 a equipe do CSP no Estádio José Américo de Almeida, O Almeidão.

De acordo com o comandante, é preciso reconhecer os merecimentos do adversário, que mesmo ser ter tradição no futebol, chegou a fase final do Estadual. “O CSP não está aí por acaso, tem méritos e fez um jogo disputado”, falou.

Já vislumbrando o jogo de volta, o treinador afirmou que espera que seja ainda mais difícil que o desta terça-feira. “O Botafogo criou mais oportunidades, mas o CSP quando teve estas oportunidades foi perigoso e vai ser assim também no segundo jogo”.

Vilar ainda assegurou que não há titulares certos no Belo e que todo o elenco está em pé de igualdade na disputa por posições. “Todos (os jogadores) terão oportunidades. Nós temos jogadores de futuro, de talento e o tempo vai coloca-los nos time à medida que precisarmos, cada um em sua posição”.

Quanto a vantagem agora ampliada, o professor foi enfático: “Nós tínhamos uma vantagem e ampliamos esta vantagem para a segunda partida, mas sabemos que vamos ter que lutar muito pra que a gente consiga avançar”. Agora, o alvinegro da estrela vermelha pode até perder por um gol de diferença que passa para a Finalíssima.

O presidente do clube, Nelson Lira, concorda com o técnico. “Não está nada ganho, O CSP vai dificultar ainda mais na sexta-feira, então não tenho dúvida que será um grande jogo”, garantiu o dirigente, lembrando que o CSP já esteve bem noutras competições, a exemplo da Copa Paraíba, e que esteve sempre entre os primeiros colocados no Estadual 2013.

O Botafogo volta a campo na próxima sexta-feira (24), quando enfrenta novamente o CSP, às 20h30, no Estádio O Almeidão.

Treze

Depois da ‘batalha’ desta terça-feira (21), quando o Galo da Borborema acabou ganhando do Campinense por 1 a 0, o time alvinegro se reapresentou na tarde desta quarta-feira (22), no estádio Presidente Vargas.

Os que jogaram o Clássico dos Maiorais foram submetidos a um regenerativo, já os que não atuaram, trabalham normalmente com bola.

Para a quinta-feira, que antecede a decisão, está programado um trabalho tático, à tarde, no Amigão.

Mesmo com a ampliação da vantagem, todos no Treze continuam pregando respeito ao adversário e, no jogo da volta, sexta-feira (24), prometem o mesmo empenho, obediência tática e garra da partida de ida.

Atenção

Fechar